Muitos usuários que assistem às esquetes na Internet não se dão conta de como é trabalhoso produzir uma peça simples e de, no máximo, 3 minutos. Por trás de toda a magia existe uma empresa de produção audiovisual, que participa desde a concepção da ideia, passando pela escolha de cenário e atores, até a filmagem e edição.

Esse mercado está em franca expansão no Brasil e cresceu 129% entre 2007 e 2014 – produzindo cerca de 74% mais obras no período – segundo o Sebrae e a Apro (Associação Brasileira de Produção de Obras Audiovisuais). As produtoras de conteúdo independente foram as que mais cresceram.

O bom momento do mercado está diretamente relacionado à Lei da TV Paga, que, em vigor desde 2012, obrigas os canais de TV por assinatura a cumprirem cotas de conteúdo nacional em sua programação.

O empreendedor que deseja atuar nessa área pode optar por um ou vários segmentos, desde os vídeos institucionais, comerciais ou de treinamento até reportagens e documentários.

As leis que regem o segmento são amplas. Desde os trâmites regulares para abertura de uma empresa, como registros na Junta Comercial, na Secretaria da Receita Federal (CNPJ), na Secretaria Estadual de Fazenda e na Prefeitura do Município para obter o Alvará de Funcionamento, até as mais complexas, como os direitos de imagem e autorais.

O produtor audiovisual lida com uma gama extensa de equipamentos, cenários, figurinos e itens correlato e, para isso, o GuardeAqui pode ser um grande aliado.

No self storage, apenas o empreendedor e as pessoas autorizadas por ele têm acesso ao box locado, podendo organizar todos os itens em ambiente arejado, limpo, claro, seguro e, o melhor, sem os custos de condomínio, IPTU, água e luz.

O GuardeAqui é, sem dúvida, uma solução eficiente e de baixo custo para quem deseja trabalhar com produção audiovisual, um dos segmentos promissores do País. Saiba mais em www.guardeaqui.com

Voltar ao Blog