GuardeAqui

No setor da locação de boxes para autoarmazenagem (‘self storage’) desde 2005, o GuardeAqui vai investir R$100 milhões para erguer unidades fora de São Paulo.

Estão previstos até o final deste ano um novo ponto no Rio de Janeiro e outro em Belo Horizonte, além de mais duas lojas na região metropolitana da capital paulista.

Hoje, o negócio conta com cinco empreendimentos.

As quatro novas unidades terão, em média, área de 5.000 metros quadrados, com 400 boxes cada uma.

“As famílias tem migrado para áreas mais caras e com espaços cada vez menores. Sem ter onde guardar mobiliário e outros itens, esse público opta pela locação”, diz Allan Paiotti, CEO da companhia paulista.

“O mesmo tem ocorrido com empresas que necessitam acondicionar arquivos e outros produtos”, reforça.

Os recursos aplicados no plano de expansão da empresa foram captados por meios de um fundo de investimentos do grupo que tem entre os investidores o banco americano Morgan Stanley.

O custo da locação aria conforme a área de cada boxe contratado. O metro quadrado do compartimento sai, em média, por R$75.

Alimentos perecíveis são os únicos itens que não podem ser acondicionados.

Esse tipo de serviço de locação vem crescendo no país desde a última década. O segmento conta com pelo menos 115 empresas do ramo, diz Asbrass (associação do setor).

“Para os próximos anos, pretendemos expandir e negócio para os Estados do Sul e do Nordeste”, diz Paiotti.

R$ 25 milhões

É o investimento para abrir cada loja

4.000

É o numero de clientes

GuardeAqui na mídia

Voltar ao Blog